33 Deus da Promessa Gênesis 21.1-7

Deus da Promessa

  (Gn 21.1-7)

Introdução: Já assisti o parto de 5 dos meus 6 filhos (cheguei 10 anos atrasado para o nascimento da nossa filha adotiva, Julie!).  Foram entre os momentos mais alegres da minha vida.  Tirei fotos para registrar a entrada no mundo de cada um deles.... (mostrar fotos, terminando com “bebê anjo”).  A chegada de um bebê—uma representação “audio-visual” do amor dos pais, um mesclar não somente do DNA de duas pessoas, mas das suas almas—é algo tão fantástico que foge definição.  Quanta alegria essas vidas “fofas” trazem para nós (mostrar fotos de bebês).

Mas para algumas pessoas, o sonho de se ter um bebê nunca chega.  Causa angústia a cada mês que passa, e nada.  Mesmo com tratamentos para infertilidade, algumas pessoas simplesmente não conseguem ter seu próprio filho.  Agora, imagine esperar uma vida inteira para ter um filho.  Imagine a esperança, a expectativa—Será que este é o mês em que vamos descobrir que seremos pais?  Até que, um dia, quando toda esperança havia morrido—a prova da farmácia diz “Positivo”! 

A história que vamos estudar hoje em Gênesis 21 fala do Deus da Promessa.  É o clímax de eventos que começaram em Gn 11.30,onde o texto é até repetitivo, dizendo “Sarai era esteril, não tinha filhos,” e que finalmente se cumpriram. Tudo que Abraãao e Sara queriam na vida era ser pais!  É a história do nosso Deus fiel, que sempre cumpre Sua Palavra (que realmente prometeu), no tempo dEle, por causa da fidelidade dEle, apesar das falhas na fé do homem.  Ler Gn 21.1-7

Para vocês que não têm acompanhado nossa jornada pelo livro de começos, essa já é mensagem número 33 neste livro maravilhoso de Gênesis.  Estamos seguindo a carreira de um homem considerado amigo de Deus, Abraão, para quem Deus fez promessas bem específicas, mas que pareciam demorar.  Finalmente, vs. 1 nos diz, “Visitou o Senhor a Sara” (NVI “o Senhor foi bondoso com Sara”).  Interessante nas Escrituras, quando Deus faz uma “visita”, Ele sempre leva um presente!  Neste caso, um bebê.  (Vocês já advinharam que Deus gosta da nossa casa). A palavra “visitou” significa que Deus demonstrou Sua graça de forma especial na vida de Abraão e Sara.  Deus interviu a favor do casal.

Trans.:Neste texto entramos na sala de parto, na “Tenda da Esperança” do Hospital Maternidade de Gerar, onde tiraremos 2 fotos do nascimento de Isaque.  Uma foto mostra a perspectiva divina—o papai do céu, cumprindo Suas promessas.  A outra, a perspectiva humana, obediência e alegria (louvor) em resposta à fidelidade de Deus.

I.  Deus Cumpre Suas Promessas (1,2)

A Palavra do Senhor é de confiança!  Podemos confiar nEla!  O que Ele prometeu, vai cumprir.  Mas cuidado!  Temos que verificar que Deus mesmo prometeu.  Essa primeira “foto” na sala de parto tem 3 ângulos pode ser tirada de 3 ângulos....

A.    Apesar das Falhas de Fé

Hoje, profetas, bispos, apóstolos fajutos fazem promessas falsas em nome de Deus e enganam as ovelhas ingênuas, que mais tarde se decepcionam com Deus.  Quando as promessas não se cumprem, dizem que é por “falta de fé” que alguém não se curou, não se enriqueceu, ganhou aquela promoção, etc.  “Tudo é possível para quem tem fé” dizem.  Não passa de charlatanismo.  Feitiçaria em nome de Deus.  Desculpas convenientes.

Mas, se Deus prometeu, não depende da nossa fé, mas da Sua fidelidade!  Não é presente de grego!  2 Tm 2.13 diz Se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.

É interessante notar que, pelo menos três vezes antes do cumprimento da promessa, Abraão falhou em sua fé!

*Gn 12 Abrão mentiu sobre Sarai, a mãe da promessa, a expus ao perigo da imoralidade, que teria invalidado a promessa. Mas Deus foi fiel.

*Gn 16 tentou dar uma “ajudazinha” para Deus, tentou “quebrar galho” para ajudar Deus a cumprir a

promessa.  Só deu encrenca, mas não diminuiu a promessa. 

*Gn 20 mais uma vez mentiu sobre Sara, que foi levada ao harém do rei pagão, logo antes do cumprimento da promessa.

Note que, apesar da infidelidade do homem, Deus continuou fiel!  Não depende de nós.  Não depende da nossa fé, ou da nossa sinceridade, ou da nossa perseverança, mas de Deus!

Aplic.: Uma promessa das Escrituras que não depende de nós, é a segurança da nossa salvação.  Todos nós somos falhos.  Não é que pelas obras que podemos nos manter salvos.  Claro que uma vida sem fruto coloca em questão a realidade da nossa conversão.  Mas não podemos pensar que somos bons o suficiente para nos manter salvos.  Deus prometeu que ninguém arrebatará das suas mãos suas ovelhas (Jo 10.28.)

B.    Conforme o que Deus FALOU. 

3 vezes nos primeiros 2 vss Deus destaca que a promessa se cumpriu conforme o que ELE FALOU:

            *como lhe dissera

            *o que lhe havia prometido

            *de que Deus lhe falara (NVI “em sua promessa”)

Aqui é importante dizer que Deus cumpre a palavra que Ele de fato FALOU, não o que gostaríamos que Ele falasse.  Infelizmente, temos em cada esquina das nossas cidades igrejas fajutas e seitas com seus falsos profetas promovendo um deus (com letra minúscula) obrigado a cumprir promessas de prosperidade para seu povo, que Deus nunca fez!  Sei que algumas pessoas não gostam de citar nomes e igrejas, e não fazemos isso para falar mal dos outros, mas para advertir os fiéis contra lobos vestidos como ovelhas e pastores.

Recentemente li um artigo que relata como cada vez mais adeptos àlgumas seitas que se dizem “evangélicas” estão processando a igreja por exploração, fraude e manipulação dos fiéis em nome de Deus.  Essa semana foi revelado que, em agosto, o chamado apóstolo Estevam Hernandes e sua esposa, bispa Sonia Hernandes, fundadores da igreja Renascer, tiveram suas contas bancárias bloqueadas justamente por suspeita de atos criminosos e fraude em nome de Deus.  São acusados oficialmente de “lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato”,enganando os fiéis com promessas que Deus nunca fez.

Ao mesmo tempo, o Bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, já foi investigadopor fraude fiscal, extorsão de seus fiéis para obter contribuições e laços com o narcotráfico.  Na Universal, promessas são feitas em nome de Deus sempre ligadas à entrega do dízimo.  Hoje a Igreja Universal conta com 6 milhões de fiéis, 3.000 templos distribuídos maioritariamente no Brasil e em 46 países de todo o mundo.

- Se quiser sair da miséria, se quiser conseguir um emprego, se quiser curar-se de alguma doença deve entregar o dízimo.

- Se não entrega seu dízimo o dinheiro vai desaparecendo porque o demônio devorador entrou.

- Se for dizimista, conseguirá trabalho. 

Diferente de outros cultos pentecostais que promete a seus fiéis a felicidade no 'além', Macedo assegura que Deus dará as gratificações de seus fiéis aqui na Terra. Daí que quanto mais dinheiro se entrega, terá mais possibilidades de ser rico nesta vida.

Ilust.: Mãe do irmão da igreja, quando ele ficou preso, foi convencida a pedir a conta do serviço e dar todo o fundo de garantia para a igreja, pois Deus prometeu assim liberar o filho.  Logo após, ele foi condenado a alguns anos de prisão, e a mulher se decepcionou com esse Deus mentiroso.

Esses pastores estão tirando lã das ovelhas, que andam desgarradas e decepcionadas, com Deus e com seu líderes, cansadas da teologia de saúde, riqueza e prosperidade.  Cansaram de ouvir promessas feitas em nome de Deus que Deus nunca falou.  Mesmo assim, o povo gosta de ser enganado!  Como custa para ensinar sã doutrina! 

Missionário R.R. Soares da Igreja Internacional da Graça de Deus proclama seu “evangelho” de cura, reivindicação e declaração para obter seus “direitos” diante de Deus.  Mas é tudo religião centrada no homem, a “coceira” dos seus ouvidos, ouvindo sobre saúde, prosperidade e outras garantias, promessas e direitos “em nome de Deus”.  É só olhar para os títulos de alguns de seus livros “bestsellers”. 

-O Direito de Desfrutar Saúde

-A Sua Saúde depende do que Você Fala: “As suas palavras ditarão o que você terá na vida.

-Tomar Posse da Bênção: Você é quem decide o que terá ou não.

-Exija Seus Direitos.... fazem do cristão um mini-deus que exige de Deus o que nunca prometeu. 

Deus prometeu ou não prometeu?  É fiel ou não é fiel?  Quando as promessas não se cumprem, só há três opções:

1) Falta fé nos fiéis para serem curados, ficarem ricos ou ganharem um carro zero (mas já vimos que a falta de fé da nossa parte não atinge a fidelidade de Deus 

2) Deus nos decepcionou (mentiu) ou

3) Deus nunca prometeu. 

A Palavra de Deus é totalmente confiável.  Por isso, temos que conhecer a Palavra dEle.  Nenhuma letra, nenhuma parte de uma letra, cairá para terra de TUDO que Deus falou (Mt 5.16)!  Mas note que Deus cumpre o que Ele realmente falou, não o que Ele não falou.

Aplic.: Por isso temos que tomar MUITO cuidado com frases como “Deus me disse” ou “Deus me prometeu” ou  “Deus me garantiu”.  Nosso coração é tão enganoso, e nestes dias em que as pessoas têm “coçeira nos ouvidos” ou seja, QUEREM ser enganadas, querem ouvir mensagens que lhes agradam, temos que verificar com toda seriedade o que Deus realmente prometeu.

Cuidado com um tipo de cristianismo que trata da Bíblia como se fosse uma “caixinha de promessas” e não um livro escrito com propósitos específicos, para pessoas especifícias, em épocas específicas.  Suas lições são para todos as pessoas em todas as épocas, mas certas promessas foram restritas para a audiência original.

Tipo de Promessas que Deus não Fez

Exemplo

Promessas fora do contexto

“Sai da tua terra...em ti serão benditas todas as nações da terra”(Gn 12.1-3)

Promessas feitas para o povo de Israel e não para a igreja

“Sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais.”(Jr 29.11) = voltar à Terra Prometida

Promessas feitas para indivíduos na Bíblia, não para todas as pessoas

Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Tomara que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição!  E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.”(1 Cr 4.10) (‘Eu sou queria mais terra!”)

Promessas com condições explícitas ou implícitas no texto

E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.(Fp 4.19)

Promessas em passagens em que o autor é errado

Lembra-te: acaso já pereceu algum inocente? E onde foram os retos destruídos?  Segundo eu tenho visto, os que lavram a iniqüidade e semeiam o mal, isso mesmo eles segam.(Jó 4.7,8; cp. Ecl 8.14, 9.1-3)

Princípios que admitem exceções (provérbios) ou que são extrapolados como se fossem promessas

O Senhor não deixa ter fome o justo, mas rechaça a avidez dos perversos. (Pv 10.3; cp. 2 Co 11.23-27)

 

C.    Apesar da Demora, Na Hora Certa (2b).

Note que o texto diz, “no tempo determinado, de que Deus lhe falara” (NVI “na época fixada por Deus em sua promessa”).  Nos lembra de Gn 17.21  Sara te dará à luz, neste mesmo tempo, daqui a um ano e 18.14  Daqui a um ano, neste mesmo tempo, voltarei a ti, e Sara terá um filho.Isaque nasceu na hora certa, nem um minuto antes, nem um minuto depois.  Abraão e Sara esperaram um total de 190 anos para esse filho nascer, mas foi exatamente no momento determinado por Deus, para dar maior glória a Deus, algo que somente Ele podia fazer.

25 anos haviam se passado!  Mais de 5 vezes Deus havia prometido para Abraão que ele seria o pai de muitas nações, e muitos descendentes.

            12.1-3 (75 anos de idade—já havia passado muitos anos de infertilidade!)                 13.14-16

            15.1-6 (16.16—86 anos)                      17.2-8, 15-19                                       18.10-14 (99 anos)

Ilust.: Sr. Durvalino e D. Luíza

Rm 4.19-21 dizem Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações...E sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara, não duviodu, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus, estando plenamente convicto de que ele era poderoso para cumprir o que prometera.

Hb 11.11 Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa.  (Note que Sara era duas vezes morta—primeiro, estéril (11.30), agora, com ovários mortos, muito depois da idade de fertilidade mesmo de uma mulher fértil).

Às vezes, a demora nos entristece.  Mas depois do choro, a alegria vem pela manhã (Sl 126.4-6).

Pv 13.12A esperança que se adia faz adoecer o coraçào,mas o desejo cumprido é árvore de vida.

Assim como Jesus, que nasceu “na plenitude dos tempos” (Gal 4.4), Isaque chegou no SEDEX divino no momento exato da história.  Deus é quem controla os tempos.  O tempo dele não é o que nós sempre gostaríamos.  Deus não tem pressa para cumprir Seu plano!  Faz tudo deliberadamente, conforme plano, com calma e tranquilidade.  A demora testa nossa fé.  Vamos nos agarrar nEle, mesmo na demora?  Vamos esperar e DESCANSAR?  2 Pe 3.9 diz, Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.  Mesmo que pareça demorada, pelo fato de que para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia, temos que confiar que tudo acontece dentro do cronômetro divino.

Aplicação: Fica muito difícil para nós esperarmos no Senhor! Ainda mais difícil é esperar e descansar. Parece que nossas orações não passam do teto. Clamamos por misericórdia, e nada. Algumas pessoas vêem para frente semana após semana para apresentar seus pedidos diante do Senhor, mas a resposta demora.  Das 3 respostas que Deus pode dar as nossas orações—Sim, Não e Espera—Espera parece o mais difícil.

Para isso, Deus tem que ser nossa suficiência.  Não sabemos o tempo de Deus.  Temos que descansar nEle. 

Mesmo não recebendo o que NÓS queremos, quando queremos, como queremos, Deus está sempre conosco.  Ele faz a diferença. Espera no Senhor!  (Sl 131.3) 

          -parceiro (casamento)                            -filho (fertilidade)                 -emprego                                                   -saúde                                             -casa própria                         -salvação familiar                

          -dificuldade com filho/parente     -atrito com vizinho               -aposentadoria, etc.

Por isso que gosto tanto do Salmo 131.  A chave é, espera NO SENHOR.  Não pelo que o Senhor nos dará, mas pelo que Ele É!  Deus quer ser mais para você do que a solução dos seus problemas.  Ele quer ser nossa suficiência.  Ele quer ser tudo para nós! 

Essa é a foto tirada de Deus na Tenda da Esperança—um Pai Celestial fiel, alegre, que dá bons presentes para seus filhos. 

II.  O Homem Responde com Obediência e Alegria (Louvor) (17.3-7)

A segunda foto tirara na Tenda da Esperança é dos pais humanos, Abraão e Sara, e sua respota obediente e alegre.

            A. Obediência (3-4)

A fidelidadede Deus inspira nossa obediência total a Ele!  Assim como Deus cumpriu a Palavra dEle, espera que nós cumpramos nosso dever, a nossa palavra. “Crer e observar.” Obedecemos a Deus porque Ele é fidedigno!

1)    Deu o nome “Isaque” conforme ordenado (Gn 17.19)  (5x nos primeiros 8 vss a palavra “Isaque” ou “rir” é usado.

2)    Circuncidou o filho no oitavo dia conforme ordenado (Gn 17.12), um ato de consagração total que dizia, “Meu filho pertence a Deus” (um ato que será provada no cp. 22)

A fidelidade de Deus significa que nenhum ato de obediência exigido por Ele ficará sem seu galardão.  Mesmo sendo difícil, se confiarmos no caráter desse grande Deus, podemos ter certeza de que, “no fim, tudo dá certo!”

Aplic.:  Obedecemos a Deus pelo que Ele já fez, não pelo que fará.  “Por que” não “para que”!  Não compramos bênção.  Não barganhamos, negociamos ou penchinchamos com Deus.  Vivemos vidas obedientes porque primeiro Ele nos amou e se entregou por nós.  Tem a ver com muitas áreas das nossas vidas:

-Dízimo e oferta         -Namoro         -Integridade na escola, nos negócios

            -Perseverança nas horas difíceis, intermináveis, em que parece que a resposta não vem.  Sabemos que Deus fará com que tudo valha a pena!

B.    Alegria (Louvor) (5-7)

(Cp Gal 3.19, Lc 1.68).  Temos uma frase que diz, “Quem ri por último, ri melhor”.  Abraão e Sara tiveram a última risada, junto com Deus, que com certeza tinha maior alegria em abençoar o casal com esse presente.  Outro ditado diz, “Riso é o melhor remédio”.  Se for o caso, Abraão e Sara tiveram uma dose dupla.  A Bíblia nos ensina que “a alegria do Senhor é a nossa força” (Ne 8.10   ).  Deus fortaleceu a fé desse casal quando cumpriu sua promessa.  Deram risada, não de incredulidade, mas de louvor a um Deus tão grande, que fez o impossível acontecer.  Foi um riso santo, de louvor, de graça, de maravilha.  A fidelidade de Deus, especialmente depois de tanta demora, tantos anos, tanta dúvida, só serve para aumentar nossa alegria.  Note que a alegria aumentou de acordo (em proporção de acordo) com o tempou que passou.  Em outras palavras, se eles não tivessem esperado tanto tempo, a alegria não seria tão grande, a glória de Deus não seria tão evidente.  Ilust.: Pense na Copa do Mundo—o sofrimento de 8 jogos para chegar ao final.  Se fosse tudo depois do primeiro jogo, não haveria tanta alegria!   

                        -Filme dos quadrigêmeos rindo!

Note o que Sara diz no vs. 6—o riso gosta de companhia!  Aumenta a alegria quando temos outras pessoas para dar risada conosco!  Nós participamos da alegria de Abraão e Sara, quando damos risada vendo as grandes coisas que Deus fez!

Aplic.:  Essa é uma das razões porque recrutamos parceiros de oração—não pelo fato de que números vão “torcer o braço de Deus” ou de agluma forma impressioná-lo, mas pelo fato de que, mais e mais pessoas verão a glória do Senhor demonstrada pela resposta na hora certa.  Deus assim é reconhecido pela Sua majestade e glória!

Conclusão:  Ainda há promessas do Senhor que não se cumpriram, mas que Deus com certeza cumprirá.  Talvez a maior de todas as promessas hoje é que, algum dia, Jesus voltará para nos levar.  Que as lágrimas serão enxugadas, a morte não existirá, não haverá luto, nem pranto, nem dor, que Deus mesmo habitará conosco para todo sempre (Ap 21.3,4).           

Não Prometeu

Prometeu

Vida sem dificuldade (cf. Jo 16.33)

Andar conosco, mesmo no vale da sombra da morte (Hb 13.5; Sl 23.4)

Saúde, riqueza, prosperidade (cf. 2 Co 11.23-27)

Tudo que precisamos para uma vida piedosa (Ef 1.3, 2 Pe 1.3)

Alegria e satisfação dos nossos desejos e sonhos

Alegria e satisfação na vontade de Deus, e paz que excede todo o entendimento (Fp 4.7, Sl 37.4

Vida sem conflito ou inimigos

Maior é aquele em nós do que aquele que está no mundo (1 Jo 4.4)

Tudo coopera para fazer o cristão alegre

Tudo coopera para fazer o cristão conforme a imagem de Cristo (Rm 8.28,29; Fp 1.6)

O cristão só precisa exigir seus direitos para experimentar céu na terra, agora.

As lágrimas serão enxugadas, a morte não existirá, não haverá luto, nem pranto, nem dor, que Deus mesmo habitará conosco para todo sempre (Ap 21.3,4).        

          Idéia: Deus é digno de obediência e louvor, pois cumpre Suas promessas!

(Cantar Cidade Santa)