04 - Cristão Também faz Dieta! Tiago 1:22-25

Cristão Também faz Dieta!
Tiago 1:22-25
Pr. David J. Merkh (revisão por Adeildo Luciano Conceição) 
As pessoas hoje têm tomado muito cuidado com seu peso para não terem sua saúde prejudicada. Mas, e quanto ao seu “peso espiritual”? Não é difícil perceber que muitos crentes na igreja estão muito acima do peso espiritual adequado e por isso deixaram de ser saudáveis na obra do Senhor.


  Se não queremos ser bebês espirituais que, além de serem imaturos ainda correm risco de saúde por causa de sua obesidade, temos que seguir um regime bem especial que envolve dois elementos principais: Comer a Palavra e Fazer Exercício Espiritual.  Crescimento espiritual depende de uma dieta regular da Palavra de Deus e deixar de lado muitas calorias de alimentos inapropriados para a alma.  Mas comer e beber da Palavra não é suficiente em si para garantir crescimento e mudança espiritual.  E não é uma evidência suficiente para mostrar uma fé verdadeira.  Também temos que praticar a Palavra, ou seja, fazer exercício espiritual.  É sobre isso que Tiago nos adverte em Tiago 1.22-25. Sermos assíduos aos cultos e EBDs, ouvirmos as mensagens, estudarmos as lições bíblicas e decorarmos versículos só fará o crente engordar seu ego se ele não aplicar o que está aprendendo e praticar em sua vida diária.  Vejamos a dieta que Tiago nos prescreve:  

I.  Devemos COMER a Palavra (19-22) 

A.      Sendo Ouvintes da Palavra (22a; 19-21)

 Ser ouvinte é muito bom.  É o primeiro passo!  Temos que criar condições para que possamos ouvir a Palavra, e muito.             

-Fechar a boca e abrir os ouvidos (19a)           

 -Ser ensináveis e não rebeldes (19b-20)           

-Limpar o jardim da alma e deixar a Palavra crescer (21) 

O Deus vivo falou, e continua falando para nós através da Palavra! Cada “i” e “til” da Palavra dEle tem eterno valor (Mt 5:18)  Nenhuma Palavra que Ele falou voltará vazia (Is 55:11).  Tudo é útil para fazer-nos crescer.  Temos que desejar essa palavra como recém-nascidos, mas temos que passar do leite para comida sólida.  A Palavra de Deus é a nossa vida: “Nem só de pão viverá o homem”  (Mt 4.4) Porém, assim como as crianças preferem comer salgadinhos, chocolates e outras coisas que não fazem muito bem à saúde, nós também preferimos alimentar nossa alma com muitas calorias que não vêem da Palavra. Preferimos passar horas com a internet ligada ou diante da TV assistindo filmes do que gastar quinze minutos diários fazendo devocional. Preferimos ser fiéis torcedores de nosso time de futebol não perdendo nenhum de seus jogos do que ser fiéis em nosso culto doméstico. Trocamos a comida saudável da Palavra pela alimentação calórica do mundo.  Se seremos ouvintes assíduos da Palavra, teremos que tomar algumas decisões duras e objetivas.  O que você fará essa semana para resgatar seu primeiro amor pela Palavra? Confira Hb 4.11-14.   

B. Não sendo hipócritas (enganados) (22b)

Mas não podemos nos enganar a nós mesmos, pensando que podemos brincar com Deus e Sua Palavra!   O “engano” de nós mesmos leva para o mal chamado hipocrisia.Convencemos a nós mesmos de que a espiritualidade é uma medida de conhecimento.  Colocamos uma fita métrica ao redor do cérebro para determinar espiritualidade, enquanto Deus coloca uma fita métrica ao redor do coração.  Esse é um perigo muito grande em nossas igrejas.  Admiramos o Ph.D. em Bíblia, sem saber se sua vida é condizente com aquilo que ele aprendeu.  Menosprezamos os humildes, que talvez nem consigam ler e escrever, mas que têm uma vida digna conforme Deus deseja.   O crítério de Deus é muito diferente.  O próprio Jesus reservou suas críticas mais duras justamente para as pessoas que sabiam mais, mas que praticaram menos.  Os fariseus eram campeões de concursos bíblicos, mas também batiam todos os recordes nas Olimpiadas da Hipocrisia (Mt 23:1-4, 13-15, 23, 25, 27,28). O Senhor espera que sejamos praticantes constantes de sua Palavra.  

 

II.  Devemos PRATICAR a Palavra (23-25)

Comida sem exercício é uma garantia que seremos bebês gordinhos, mas inúteis.  Porém , comida boa com exercício regular é a melhor receita para a saúde espiritual! Ser ouvinte não é o fim.  A palavra implantada tem um propósito maior—mudança interior!  Muitos crentes marcam suas Bíblias, mas não deixam que suas Bíblias marquem suas vidas.Alguém talvez comente, “Já estudei a Bíblia de capa a capa 5 vezes”, mas a pergunta mais importante é, “Quantas vezes a Bíblia estudou você?”  Estudo bíblico sem aplicação é um esforço sem proveito.   

É impossível ser um ouvinte verdadeiro da Palavra, sem que a Palavra mexa conosco.  É hora de levar a sério os defeitos revelados nEla.  A palavra “praticantes” parece 3 vezes nesse texto (22, 23, 25). Confira também Mt 7.22-24, onde Jesus adverte sobre praticar o que Ele não mandou e deixar de lado o que Ele realmente quer de nós. O texto conta uma ilustração, usando a idéia de um espelho.  Espelhos no mundo antigo não eram nada tão sofisticados como hoje.  Bronze ou prata polidos serviriam para refletir, mesmo que imperfeitamente, a imagem da pessoa.  Mas para isso, tornou-se necessário olhar bem no espelho.  

Tiago usa essa figura para mostrar como é ridículo uma pessoa esforçar-se para polir seu espelho, gastar um bom tempo “contemplando” (a palavra implica uma observação cuidadosa) seu rosto, só para depois não fazer absolutamente nada sobre o que descobriu.   

Por isso, algumas pessoas não gostam de ler a Bíblia, vir a igreja ou ouvir um sermão.  Mas, infelizmente, muitos de nós dentro da igreja também fugimos da luz da Palavra.  Continuamos, ano após anos, do mesmo jeito.  Criamos  hábitos de ignorância, desculpando e justificando o que descobrimos no espelho da Palavra.  Ou fazemos auto-proteção para não sermos atingidos pela Luz da Palavra.   Mas somente quando olhamos no espelho da Palavra para ver a condição do nosso coração é que vamos tomar o primeiro passo em direção à mudança e crescimento espiritual.

Sua vida reflete o tanto que você tem ouvido da Palavra?  Obviamente, a resposta é não.  Seria impossível para qualquer um de nós por em prática tudo que ouvimos.  Somos muito fracos, muito falhos e muito esquecidos.   Cometemos, porém, um outro erro ainda maior.  Pensamos que, pelo fato de que não podemos fazer tudo, então não adianta fazer nada. Ficamos acomodados em nosso pecados, acostumados ao status quo, estagnados no tempo e no espaço. É hora de mudar! 

Já pensou como sua vida e a minha seriam diferentes se somente praticávamos uma lição por semana extraída da nossa hora silenciosa, da nossa leitura, dos sermões e dos estudos que ouvimos?  Imagine em um ano como nossa vida mudaria!  Mas posso ir um passo além.  Imaginemos se somente praticássemos uma lição por ano!  Se Deus transformasse uma área da nossa vida pela sua graça por ano—aquele problema de ira, fofoca, ciúmes, cobiça, mentira, desonestidade, falta de submissão ao marido, falta de amor sacrificial pela esposa, educação espiritual dos filhos, envolvimento missionário na igreja, serviço na igreja, fidelidade no dízimo. . .  Nosso problema é que adquirimos uma casca dura que serve para nos proteger dos lances da Palavra.  E fazendo assim, enganamo-nos a nós mesmos. 

Uma última observação sobre vs. 24.  Reparem na última frase: e logo se esquece de como era a sua aparência, ou, em outras palavras, de que tipo de pessoa ele é.  Essa pessoa nunca muda.  Fica parada no tempo, estagnado na lagoa da sua própria hipocrisia.  Mas como mudar?  Comocrescer?  Como posso quebrar os hábitos do passado?  Como posso vencer o pecado que tenazmente me assedia? Os passos de mudança bíblica são traçados pelas frases chaves desse último versículo: 

1) “Considerar atentamente”—a palavra é ainda mais forte que a palavra anteriormente usada “contemplar”.  A idéia é de alguém curvado sobre o espelho para realmente gravar todo detalhe. É a mesma palavra usada em Lc 24.12 para quando Pedro  abaixou-se para examinar atentamente o túmulo vazio e as roupas de Jesus.    Temos que debruçar, inclinar, dobrar, examinar.  Não acontece numa devocional feita por dever apenas!  Exige tempo!  Por isso rejeito a distinção falsa entre tempo “devocional” e tempo de “estudo” na Palavra. Descobrimos na Palavra que somos miseráveis pecadores.  A inspeção de nós mesmos no espelho da Palavra é mais como um Raio-X do nosso coração.  Quando nos aproximamos da Palavra, é para ela diagnosticar qual é a doença de nosso coração.  É impossível você olhar para si mesmo na Palavra sem perceber a sujeira, os defeitos e o pecado que existe em sua vida.  A pessoa hipócrita não é assim.  Ela olha no espelho e vê o pecado de outros refletido nele.  Só percebe sua própria glória, pois ele se cobre de chumbo para que os raios x não penetrem até o seu coração.   

2.      “Lei da Liberdade”-- Tiago usa a frase “lei perfeita, lei da liberdade”.  Como pode ser uma “lei” de “liberdade”?  É justamente pelo fato de que a lei nos traz a verdade de Deus sobre mim mesmo, sobre meu pecado, sobre minha necessidade.  E a verdade nos liberta (Jo 8.34).  Sou liberto da hipocrisia, da necessidade de usar uma máscara, pintar meu rosto, de usar cosméticos para fingir que sou o que não sou.  Pela primeira vez, fico livre para ser como Cristo! Uma vez revelada nossa extrema carência, só temos uma opção, que é correr até o trono da graça.  Não há graça para quem não contempla seu rosto (coração) natural no Espelho da Palavra.  Ao mesmo tempo, não há graça para quem somente fica mergulhado na lama do seu pecado.  Erramos quando caímos na auto-piedade, na depressão, no desânimo sobre nosso coração maligno.  Agora é hora de abraçar a obra de Cristo em nosso lugar.  Elevar os olhos até a cruz, e realmente compreender o que é que Jesus fez por nós.  Ele pagou o preço pelo nosso pecado!  Sou livre!  O pecado não mais domina sobre mim!  Não preciso obedecê-lo.  Não sou escravo!  Por isso eu me humilho e me curvo diante da cruz de Cristo.  Como Tiago dirá mais tarde, Deus resiste os soberbos, mas dá graça aos humildes.  Mas para quem contempla sua miserável pobreza de espírito, há um trono que jorra graça e misericórdia.  Clamamos a Deus para mudar nosso coração, e há graça suficiente para fazer isso.  (Hb 4:12,13,16) 

3.      “Persevera”—ao contrário daquele que se desculpa, o verdadeiro crente não foge.  Não se defende.  Não inventa desculpas.  Ele se contempla como é, e guarda a imagem, mesmo feia que seja.   

4.      “Sendo Operoso Praticante”—Agora chegou a hora, pela graça de Deus, para simplesmente obedecer.  Assim como a propaganda NIKE, “just do it”. Somente faça!  “Crer e observar”.  Custe o que custar, obedeça a Palavra.  É nessa hora que precisamos renovar a nossa mente (Rm 12:1,2) para sermos transformados de glória e glória, como por espelho, contemplando a glória de Jesus (2 Co 3:18).  O que você viu no espelho hoje?  Um bebê gordo?  Ou um crente maduro? Será que você tem sido um ouvinte preguiçoso?  Será que seu conceito de espiritualidade é o mero conhecimento da Palavra?  Será que você se considera uma pessoa muito religiosa, mas de fato você criou o hábito de simplesmente desculpar o que você vê de si mesmo na Palavra?  Será que você tem sido hipócrita, fingindo religião diante da platéia, quando de fato seu interior está podre?  Você está cansado de viver uma mentira?  Jesus tem a solução, pois pode fazer um transplante em seu coração.  Basta confiar nEle e Sua obra na cruz, morrendo em seu lugar, ressuscitando ao terceiro dia, prova viva do perdão dos pecados.  Convido a você hoje, ao contemplar essa vida dupla que tem vivido, para olhar bem à miséria do seu próprio coração, para depois receber a misericórdia que vem do o trono da graça.   

A  fé verdadeira contempla sua misériamas corre para a misericórdia de Cristo Jesus.