Devocionais Dirigidas III: A Vontade de Deus (14)

Dia 1: Efésios 5:15-17

“Se Deus quiser”.  São palavras comuns em nossos dias, até corriqueiras.  Mas como saber “se Deus quer” ou não?  Como “acertar”a vontade dEle?  Como fazer decisões acertadas?  Nas próximas semanas estaremos explorando este e outros assuntos relacionados a este, na tentativa de entender um pouco mais sobre a vontade do nosso grande Deus. 

!Anote aqui algumas das dúvidas que você tem a respeito da “vontade de Deus” em sua vida (i.e., decisões a serem tomadas, dúvidas a serem resolvidas, relacionamentos a serem desenvolvidos, etc.). 

& Leia Efésios 5:15-17. 

Quais as ordens neste texto, e como se relacionam?  Relacionamento:    

Obs.: A frase “procurai compreender” vem de uma palavra só no original, em forma de imperativo.  É uma ordem, não uma opção (a tradução “procurai” pode dar essa idéia):  “Compreendei a vontade de Deus!”) Como você se sente diante desta ordem?  Será que é justa?     

Você acha que Paulo tem em mente a vontade moral de Deus (revelada na Palavra), a vontade amoral de Deus (decisões do dia-a-dia que não envolvam princípios éticos) ou ambas?  Por quê?  

(Você se considera uma pessoa sábia? 

Quanto mais conhecemos nossos próprios corações, menos “sábios” nos sentimos.  Por isso precisamos depender constantmente da sabedoria e da vida de Jesus, em quem são ocultos todos os tesouros da sabedoria (veja Cl 2:3).  Veja estes outros versículos, e ore que Deus lhe dê a Sua sabedoria para fazer decisões acertadas: Tg 1:5 Pv 3:5,6 


Dia 2: Efésios 5:16 

& Voltemos para o texto de Efésios 5:15-17.  Leia todo o texto, mas preste atenção ao versículo 16.   Qual a relação entre vs. 15 e vs. 16? 

Qual o relacionamento entre ser um sábio conhecedor da vontade de Deus e o “remir” do tempo?  O verbo traduzido “remir” transmite a idéia de “comprar de volta” ou “comprar do mercado”.  Talvez a idéia seja que a vida é nos apresenta com um desfile de oportunidades para fazer o bem, dia após dia, hora após hora, minuto após minuto.  Nossa responsabilidade, para sermos “conhecedores da vontade de Deus”, é de “aproveitar” ou “comprar” essas oportunidades de volta para o Senhor.  Você pode pensar em algumas maneiras como você tem desenvolvido hábitos que desperdiçam tempo e oportunidades que poderiam ser resgatados para eternidade?  Como?     

Leia Efésios 2:10.  Como esse versículo ecoa o mesmo sentimento de 5:16?    

Medite nas implicações do que Deus permite que você e eu façamos, como filhos dEle . . . Ele nos apresenta com situações e oportunidades o dia todo e todo dia para sermos Seus ministros de graça na vida de outras pessoas.  A vida é como uma “Caça ao tesouro” em que somos sempre atentos para frutos que Ele mesmo colocou em nosso caminho para serem apanhados para a glória dEle! 

! Anote aqui algumas das oportunidades que talvez Deus coloque em seu caminho HOJE, pelas quais você poderá se mostrar uma pessoa sábia, experimentando Sua vontade          

Leia Sl 90:10,12.  A oração de Moisés no versículo 12 expressa quase a mesma idéia de Efésio 5:16: Nós nos tornamos pessoas sábias na medida em que resgatemos nossas vidas para eternidade.  Somente Jesus era capaz de viver assim, mas Ele quer fazer isso em você pelo Seu Espírito.  Essa pode ser sua oração?  Que tal expressar, em suas próprias palavras, esse seu desejo de se tornar um conhecedor e fazedor da vontade de Deus.

 

 Dia 3: Efésios 5:16/Colossenses 4:5,6 

Conforme o texto que estudamos ontem (Ef 5:15-17), para tomarmos decisões acertadas, conhecendo e fazendo a vontade de Deus, é necessário ficarmos atentos às oportunidades que Deus traz para serem “resgatadas” para Ele.  Mas o que isso significa em termos práticos? A Carta aos Colossenses é considerada como epístola “irmã” de Efésios.  Embora as ênfases sejam um pouco diferentes (Efésios fala do CORPO do Cabeça, a igreja, enquanto Colossenses fala do CABEÇA do Corpo, Cristo), há muitos textos paralelos. 

& Leia Efésios 5:15-17 mais uma vez, e depois, Colossenses 4:5.  Quais os paralelos que você descobre entre os dois textos?   

OBS> A frase em Colossenses 4:5 “aproveitai as oportunidades” é EXATAMENTE a mesma frase do texto grego de Efésios, traduzido “remindo o tempo”.  Só que Colossenses esclarece um pouco mais sobre o que Paulo talvez tinha em mente em Efésios.  Como ele define no vs. 5 o “andar sábio”, dentro da vontade de Deus?         

Leia Colossenses 4:6.  Como este versículo esclarece ainda mais o significado do “andar sábio”?  A ênfase aqui está em edificação ou evangelismo?     

OBS> A frase “a vossa palavra seja sempre agradável . . . “ é literalmente “a vossa palavra seja sempre com (ou “em”) graça”.  Em outras palavras, o Espírito de Deus quer que semeiemos palavras de graça na vida daqueles que encontramos.  Você pode alistar aqui algumas das pessoas descrentes que você encontra periodicamente, em cujas vidas Deus quer que você semeie graça?     

Resumo: O que temos visto até agora em nosso estudo sobre a vontade de Deus é que:

   1)    Conhecer (e fazer) a vontade de Deus é uma ordem para o filho de Deus

   2)    A primeira maneira pela qual poderemos viver dentro da vontade de Deus é aproveitando as oportunidades para ministrar a graça dEle para outros

   3)    Somente uma vida conduzida pelo Espírito de Deus, produzindo a vida de Jesus em nós, é capaz de remir essas oportunidades. 

 

 Dia 4: 1 Tessalonicences 5:16-18 

Tantos de nós andamos preocupados com a vontade “amoral” de Deus (decisões a tomar, que não são claramente orientadas na Palavra).  Mas a grande ênfase da Palavra não está na parte da vontade de Deus que ainda não conhecemos, mas com a parte que já conhecemos!  Um pressuposto das Escrituras é que quando nós nos preocupamos com o que Deus já revelou, Ele cuida da parte desconhecida da Sua vontade (veja Sl 37:3,4). Nos próximos dias, faremos um estudo “tópico” da frase “esta é a vontade de Deus”.  Talvez você fique surpreso ao descobrir que há somente 3 textos em toda a Bíblia em que esta frase aparece, todos no NT.  É um ótimo ponto de partida para quem quer “acertar” as decisões da vida. 

& Leia 1 Tessalonicenses 5:16-18. 

! Você consegue detectar algo que os três versículos têm em comum?  (Note as palavras “sempre . . . sem cessar . . . em tudo”).  Como você poderia caracterizar essas frases?  Se tivéssemos que resumir este “tríade” famoso, talvez seria a idéia de “Comunhão Constante”com o Senhor.  Note que versículo 18 diz que esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para nós. Como que “regozijo sempre” reflete comunhão constante com o Senhor?   

Como que “oração sem cessar” reflete comunhão constante com o Senhor?  Você acha que isso significa viver ajoelhado?  Como podemos “orar sem cessar”? 

(OBS> o advérbio “sem cessar” foi usado de uma tosse ininterrupta, i.e. que escapava repentinamente, frequentemente, mas não necessariamente constantemente).    

Como que “gratidão em tudo” reflete comunhão constante com o Senhor?  Não passe rápido demais por este texto!  O que Deus está dizendo é que a vontade dEle é que andemos SEMPRE em Sua presença, ciente da Sua perspectiva sobre a vida, cheios de regozijo e gratidão porque Ele tem tudo sob controle, sempre na companhia dEle como nosso Pai amoroso.  Peça que Deus faça de você um companheiro constante e leal, pela graca de Jesus, e que ande sempre com Ele para assim tomar decisões acertadas à luz da Palavra dEle. Ontem descobrimos que o ponto de partida para conhecermos e fazermos a vontade de Deus é comunhão constante com Ele.  Hoje olhemos para uma segunda vez que a frase “esta é a vontade de Deus” aparece na Palavra.    

Dia 5:1 Tessalonicenses 4:1-8 

Ontem descobrimos que o ponto de partida para conhecermos e fazermos a vontade de Deus é comunhão constante com Ele.  Hoje olhemos para uma segunda vez que a frase “esta é a vontade de Deus” aparece na Palavra.   

& Leia 1 Tessalonicenses 4:1-8  

Contexto:  Resuma o contexto baseado em versículos 1 e 2:       

Conforme vs. 3, o que é a vontade de Deus?        

“Santificação” neste texto está muito bem definida.  Qual a aplicação principal destes versículos? 

Estamos num ponto muito sério.  Para “acertarmos” as decisões da vida é necessário andar com Deus com coração sedento por Ele (comunhão constante) e com coração santo diante dEle (pureza moral).  Senão, podemos afirmar que estamos “fora” da vontade de Deus, e em território perigoso em termos da vontade dEle.  

Leia novamente vss. 4-6.  Aliste aqui algumas das aplicações que o Espírito Santo traz para sua vida que constituem pecados morais na área da sexualidade, e que nos tiram da vontade de Deus:                     

Leia versículos 7 e 8.  Qual o tom destes versículos?  Por quê Deus leva tão a sério este aspecto da Sua vontade?           

Nunca esqueça de que, em Cristo Jesus, somos novas criaturas (2 Co 5:17) e a culpa do passado foi lavado pelo Seu sangue (Hb 10:22, 9:14).  Se a área moral já foi um tropeço para você, corra até o trono da graça (Hb 4:16) e, pelo poder de Jesus, comece de novo.  Clame a Deus que Ele te livre de pecados morais, que te desqualifiquem de ser um “conhecedor”da Sua vontade.   

Dia 6: 1 Pe 2:13-17

 A vontade de Deus está relacionada ao coração humano.  Já descobrimos que a Palavra de Deus usa a frase, “esta é a vontade de Deus” somente 3 vezes.  Vimos que, para sermos conhecedores e fazedores da Sua vontade, precisamos ter um:

   1)    Coração sedento por Ele (comunhão constante) 1 Ts 5:16-18

   2)    Coração santo perante Ele (pureza moral)

1 Ts 4:1-8

Hoje veremos que Deus quer que “acertemos” na vida com um coração submisso diante dEle e das autoridades que Ele mesmo constitui sobre nós. 

& Leia 1 Pe 2:13-17. 

! Contexto:  Se você possui uma Bíblia de Estudo (anotada), leia um pouco sobre o contexto histórico dos destinatórios desta carta.  Em que sentido estavam sofrendo?    

Leia versículo 15 novamente, onde encontramos a frase “assim é a vontade de Deus”.  Como definir essa vontade dentro desse versículo e o contexto de vss. 13 a 17?

OBS> A “prática do bem” em meio a perseguição é definida em versículo 13 como sendo submissão às autoridades”. 

! Por quê um coração submisso às autoridades é tão importante dentro da vontade de Deus?  O que reflete em relação ao próprio Deus?     

Como que Deus pode usar nossa submissão às autoridades para revelar Sua vontade, até em áreas “amorais”, em nossas vidas?  (Leia Pv 21:1)         

!  Aliste, por nome, as autoridades que Deus tem colocado em sua vida.  Peça que Ele sonde o seu coração, para revelar se você realmente tem andado dentro da vontade dEle nesta área de submissão.  Ao mesmo tempo, pense sobre algumas decisões difíceis que você precisa tomar.  Quais dessas autoridades você já consultou?  

Dia 7: Mateus 6:25-33  

Nesta série de estudos sobre a vontade de Deus já descobrimos que:

1)    Deus exige que conheçamos e façamos a vontade dEle (Ef 5:15-17)

2)    A vontade de Deus se conhece quando aproveitamos das oportunidades que Deus nos dá para ministrar Sua graça com descrentes e crentes (Ef 5:16)

3)    “Esta é a vontade de Deus”:

   a)    Um coração sedento por Ele (comunhão constante) (1 Ts 5:16-18)

   b)    Um coração santo perante Ele (pureza moral) (1 Ts 4:1-8)

   c)    Um coração submisso diante dEle (autoridades) (1 Pe 2:13-17)

A partir de hoje voltamos nossa atenção para princípios sobre decisões amorais, e como saber a vontade de Deus nelas.  Começamos refletindo sobre nosso conceito de Deus. 

& Leia Mateus 6:25-33 

Você tem visto Deus como um bom Pai que supre todas as suas necessidades, inclusive direção para o futuro?  Ou será que você vê um Deus que tem maioir prazer em “esconder” Sua vontade de você, como se fosse uma brincadeira cruel?       

O que você aprende sobre a natureza de Deus nesses versículos? 

Como isso afeta seu conceito da “descoberta” da vontade dEle?  

Em que sentido você pode “descansar” em meio a decisões difíceis, baseado neste conhecimento sobre a natureza de Deus?  

Conforme esses versículos, quais devem ser nossas primeiras preocupações em todas as decisões que tomamos (veja 6:33,34)?  Ore, pedindo a Deus que revele como você deve “buscar o reino de Deus” em suas decisões.  Ao mesmo tempo, descanse em Sua provisão e Seu cuidado por você.

 

Dia 8: Filipenses 4:6,7 

Ansiedade muitas vezes acompanha o processo de tomar decisões difíceis sobre nosso futuro.  Mas Deus não nos guia pela ansiedade e, sim, pela Sua paz.  Veja o contraste destes fatores no texto confortante a seguir. 

& Leia Fillipenses 4:6,7.  Qual o contraste implícito entre os dois versículos? Em vez de ficarmos ansiosos, qual o procedimento exigido no vs. 6?          

Por quê Paulo acrescentou “com ações de graça” no final da lista?  O que tem a ver com a ansiedade e a vontade de Deus?   

Leia versículo 7. 

Não diz que a paz de Deus automaticamente garante que saberemos a vontade de Deus.  (Muitas pessoas, em nome de “paz”, têm violado a vontade de Deus expressamente escrita em Sua Palavra.)  Qual a promessa deste versículo?        

Como que a proteção da nossa mente e do nosso coração pode ser um fator no processo de tomarmos decisões difíceis?          

Em sua opinião, qual o papel de “paz” em meio às decisões que temos que tomar quanto à vontade de Deus?  (Veja também Is 26:3)        

Se você está andando ansioso por causa de alguma decisão que deve tomar, entregue sua ansiedade a Deus e clame pela paz em seu coração que te dará clareza de pensamento e proteção contra o engano.

 

Dia 9: Romanos 12:1,2 

Embora um texto muito bem conhecido, às vezes esquecemos do final destes dois versículos. Dizem que experimentaremos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.  Valerá a pena considerar o que vem antes dessa promessa tão rica. 

& Leia Romanos 12:1,2. A palavra “pois”, como sempre, olha para o contexto anterior.  Baseado em tudo que Deus tem feito por nós em Cristo (justificou, santificou, glorificou, e nos deu “estatus” de filhos diante dEle) (as misericórdias de Deus) somos exortados a fazer uma entrega.  O que Deus pede de nós, baseado na obra dEle em nossas vidas?       

Qual o significado de um “sacrifício vivo”?  Essa frase teria soado estranho para os leitores originais?           

Leia versículo 2 novamente. 

Qual a ligação com versículo 1?       

(Talvez esse versículo nos mostre COMO podemos ser sacrifícios “vivos, santos, agradáveis”.) O mandamento tem uma forma negativa e positiva:            

    Negativa:                  

   Positiva:        

Como acontece essa transformação?       

Agora, procure juntar tudo que esses versículos estão dizendo, para explicar o processo de “experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.  Você pode resumir a mensagem desses versículos em termos da descoberta da vontade de Deus para sua vida? “Para experimentar a vontade de Deus, preciso ...

Ore, pedindo primeiro que Deus lhe dê compreensão das infinitas misericórdias que Ele já derramou em sua vida.  Depois, consagre sua vida mais uma vez para o uso dEle como sacrifício VIVO.  Finalmente, clame que você realmente experimente Sua vontade pela renovação da sua mente.


  Dia 10: Salmo 37:3-7 

Estes versículos tomam seu lugar entre os mais bonitos em toda a Palavra de Deus.  Oferecem-nos esperança em meio as decisões que temos que tomar. 

& Leia Salmo 37:3-7.  Descreva o tom do texto (o que você sente ao lê-lo?)          

Quais as ordens (verbos imperativos) e promessas nestes versículos?

Vs. 3: 

Vs. 4       

   Resultado:      

Vs 5   

    Resultado:      

Vs 7      

Muitos têm um conceito de Deus e da Sua vontade em que Ele é um Mal-Humorado no céu que só quer chover no pique-nique das nossas vidas.  Se você entregar sua vida a Ele, é capaz de te enviar para o pior lugar na face da terra. 

Leia mais uma vez versículos 3 a 5.  Por quê você pode descansar em Deus?                                             

Você pode dizer que você se agrada do Senhor?  Que você se alimenta da verdade?  Que você já entregou seu caminho ao Senhor?  Se não, peça-lhe agora que Ele transforme seu coração para ser mais e mais conforme a imagem de Seu Filho.

 

Dia 11: Provérbios 3:5,6 

Este texto tão bem conhecido nos oferece a possibilidade de caminhos “planos”, nivelados pelo próprio Senhor.  Mas há algumas condições. 

& Leia Provérbios 3:5-8.   Olhe bem para vs. 5.  Quais as ordens (condições) para termos nosso caminho endireitado dentro da vontade de Deus? 

   1)    (Positivo)        

   2)    (Negativo)       

Qual o relacionamento entre a ordem positiva e a ordem negativa?  (Como que uma influencia a outra?)    

Leia novamente vs. 6. 

O verbo “reconhece-o” é o verbo hebraico “conhece-o”.  O que significa “conhecer a Deus” em todos os nossos caminhos?  Como expressar isso em suas próprias palavras?    

Repare na repetição da palavra “todo” nos dois versículos.  Por quê essa ênfase?  

Esses dois versículos resumem a teologia do livro de Provérbios (e da vida cristã!): “Não eu, mas Cristo . . . sem mim, nada posso fazer . . . tudo posso, nAquele que me fortalece.” 

Qual o resultado de uma vida desconfiante de si mesmo, mas dependente do Senhor (vs. 6)?  

(OBS> o verbo “endireitar” inclui a idéia de “nivelar”, tornar reto, direito, liso). Qual a atitude que Deus quer que você assuma diante das decisões difíceis da vida, conforme estes versículos?       

Ore, confessando sua falta de sabedoria e entendimento, e clamando que Deus seja conhecido por você em tudo que você faz, para que você viva dentro das “veredas endireitadas” da Sua vontade.  

Dia 12: Efésios 5:18 

Já estudamos Efésios 5:15-17, que nos dá a ordem de conhecer (e fazer) a vontade de Deus, especialmente no que diz a respeito ao “resgate” de oportunidades para ministrar a graça de Deus (“remindo o tempo”).  Hoje queremos voltar ao mesmo contexto, para a ordem que segue o mandamento de conhecer a vontade de Deus. 

& Leia Efésios 5:15-18, com atenção especial ao versículo 18. Qual o relacionamento entre as ordens do vs 18 e vs. 17?  (Como que a plenitude do Espírito relaciona-se ao conhecimento da vontade de Deus?)  

Qual o ponto do contraste entre “vinho” e o Espírito?      

O que significa ficar “cheio do Espírito”?  Podemos receber mais do Espírito, ou será que o Espírito quer ter mais de nós?         

Muitos acham que a “plenitude” é algo “místico”, ou que pode ser “fabricada”.  Mas a ênfase da Palavra de Deus é outra, fato que nos dá ânimo para realmente “acertarmos” a vontade dEle. Veja Colossenses 3:16, um texto paralelo.  Qual a ordem deste versículo?  Agora, faça uma comparação entre os resultados do controle do Espírito em Ef 5:19-21 e os resultados do controle da Palavra em Cl 3:16: 

Efésios 5:19-21Resultados da Plenitude do EspíritoColossenses 3:16Resultados da Plenitude da Palavra
  
  
  
  

 

Conclusão: Baseado neste estudo, qual deve ser nossa ênfase no conhecimento da vontade de Deus?      

Ore, pedindo que sua vida seja controlada pelo Espírito de Deus usando a Palavra de Deus para tornar você um homem (ou mulher) de Deus.   

Dia 13: Salmo 25:4,5,12 

Este salmo é uma expressão clássica de tudo que temos visto até agora sobre a vontade de Deus.  O salmista derrama sua alma diante do Senhor, desconfiante de si mesmo, mas dependente de Deus. 

& Leia o salmo inteiro.  Depois, volte para versículos 4, 5 e 12. Como que o salmo começa (vss 1-3)?       

Leia versículos 4 e 5.  À luz de uma decisão que você precisa tomar, expresse o conteúdo desses dois versículos numa oração parafraseada para o Senhor:   

Nos versículos 6 e 7 o salmista reconhece suas falhas e seus pecados.  Como todos nós, ele havia “pisado na bola”.  Mesmo assim, clama por socorro baseado no caráter de Deus.  Quais atributos  de Deus ele invoca?               

Esses versículos lhe dão consolo?  Por quê?       

Leia versículos 8,9.  Qual o princípio aqui para os que têm que tomar decisões difíceis?       

Leia versículo 12.  Qual a condição e a promessa desse versículo?           

   Condição:                 

   Promessa:     

Ore a Deus, usando versículos 4 a 7 como modelo.  Louve-O, pela Sua infinita graça que cobre nossas transgressões e nos revela Seus caminhos.  Peça que Ele revele Seu caminho a você.

 

 Dia 14: Romanos 8:29,30/Filipenses 1:6/1 João 3:1-3 

Concluímos nosso estudo sobre a vontade de Deus e como tomar decisões acertadas, olhando para três textos de grande consolo para o cristão. 

& Leia Romanos 8:29, Filipenses 1:6 e 1 João 3:1,2.  Você consegue resumir a mensagem que todos os textos têm em comum? 

Conforme Romanos 8:29, 30 qual o destino do cristão?             

No processo destes dois versículos, é possível que alguém caia fora antes de chegar ao final?  Por quê não? Qual a confiança que Paulo tem em Fillipenses 1:6?  ­­­­­­­­­   

Como que essa confiança pode animar você diante de uma decisão séria e difícil? 

Você realmente crê que Deus há de completar a boa obra que começou em você, mesmo que você fizer a decisão “errada”?     

Não queremos minimizar a importância de buscar a Deus e fazer de tudo para “acertar” as nossas decisões, mas ao mesmo tempo temos que lembrar que Deus é soberano, e que Ele é mais que capaz de “acertar” o que nós entortamos. 

Leia 1 João 3:1-3.  Qual a base da confiança de que um dia seremos semelhantes a Cristo (vs 1)?          

Medite na incrível verdade destes três textos.  Um dia seremos como Cristo!  Deus há de completar Sua boa obra em nós!  Ele nos ama ao ponto de sermos chamados filhos dEle!  Seremos glorificados, conformes a imagem de Jesus!  Com essa confiança, louve a Deus porque Ele está acima das nossas decisões, e peça que Ele lhe dê sabedoria para sempre tomar decisões coerentes com esse, nosso destino final.